A carregar...
Última actualização: 03-12-2020 Publicado a: 04-04-2019

A Região

A Região

A Região de Lisboa e Vale do Tejo, região capital de Portugal, integra as NUTS III da Área Metropolitana de Lisboa, Lezíria do Tejo, Médio Tejo e Oeste, numa área de 12 216 Km2. Situa-se na Costa Oeste da Europa e é a fronteira mais ocidental do Continente Europeu, o que lhe concede uma localização geoestratégica privilegiada.

 

1 Região

4 NUTS III

52 Concelhos

355 Freguesias

NUT3
Mapa [download]
Lista de Concelhos [download]
Atlas da Região de Lisboa e Vale do Tejo - RLVT (consulte aqui)
Dinâmicas Regionais (consulte aqui)
Sistemas de Informação (consulte aqui)

 

O território abrangido pela CCDR LVT é constituído por 52 concelhos, os quais se encontram agrupados em 4 unidades territoriais – NUTS III: Médio Tejo, Oeste, Lezíria do Tejo e Área Metropolitana de Lisboa (AML). Em 2019, a população residente na Região foi estimada em 3.692.434 residentes. Verificou-se uma diminuição de 0,26% face ao ano 2011 (CENSOS), o que corresponde a um reduzido decréscimo registado, quando comparado com o total do país no mesmo período (2,34%).

 

 

TaxaCrescimentoNatural

  Taxa de Crescimento Natural, Migratório e Efetivo

  na AML e Efetivo PT 2011-2019

    Ampliar +

 

 

PesoRegiaoPaís

  Peso da RLVT e Sub-regiões no País (%):

  principais indicadores

      Ampliar +

 

 

PesodaRLVTeSub-regiõesnoPaís

  Peso da RLVT e Sub-regiões no País (% e valor

  absoluto): principais indicadores

     Ampliar +

 

 

A Região gera 49,5% do VAB, 42,6% do PIB nacional, 36,8% do emprego e 36,4% das exportações de bens, 56,5% das importações e 46,3% da despesa aplicada em investigação & desenvolvimento, para o que contribui o fato de nela se concentrarem algumas das principais infraestruturas científicas e tecnológicas, económicas, financeiras e políticas de Portugal.


A Região articula uma Macrorregião Atlântica e assume-se como o motor do desenvolvimento nacional, concentrando 36,1% das empresas do país (em número), oferecendo uma diversidade de paisagens, de atividades e de culturas que fazem dela uma região dinâmica e de grande atratividade.

 

A gestão deste território tem particularidades que impõem um esforço adicional de coordenação e articulação de políticas públicas, de entidades e de instrumentos de planeamento e programação, por razões que se prendem com o desfasamento existente entre unidades administrativas territoriais para fins de desenvolvimento regional, planeamento estratégico e gestão territorial (área de jurisdição da CCDR LVT) e para fins de aplicação de fundos comunitários (NUTS III AML). Não obstante, existe um sistema macro urbano, regional, que complementa e reforça a polarização exercida pela AML, que se manifesta numa rede de cidades e aglomerados numa rede policêntrica com níveis diferentes de interdependência (supramunicipais, sub-regionais e regionais).

 

É a este nível que a Região se afirma no contexto nacional e europeu. Tendo em conta o peso desta Região no país, amplamente expresso nos principais indicadores económicos e territoriais (figura 4), a dimensão estratégica da missão da CCDR LVT adquire supra importância no contexto do desenvolvimento nacional, o que eleva a importância deste plano de atividades.

 

DistribuiçãodoICR2019porPaísesEU-28 

 Distribuição do ICR 2019 por Países EU-28, por

 região NUTS II

    Ampliar +

 


Visite-nos Facebook Twiter You Tube